Receber Mais do que tú gasta

Há outras semanas aconteceu de eu postar no Twitter e no Facebook, o primeiro passo pra formar um patrimônio é gastar menos do que se ganha. Isto é essencial.
Meu irmão comentou neste instante o seguinte:
Me perdoe irmão, entretanto isso é uma utopia vivendo no México. Se 80% das pessoas ganha menos de 10 1 mil pesos por mês e, em média, há três ou mais filhos por família. Refeição educação roupas são essenciais. Eu não sair como o Cordeiro ou o gordo Carstens aqueles que afirmam que se pode viver com 6 1 mil pesos e ter auto. Vocês os economistas! Hah, hah hah. Eu desejaria de saber Como? Além disso súmale a cultura de consumo que o Governo tem estimulado: deixaram amadurecer cartões de crédito para todos, nem importa que não a possa pagar e encorajam as pessoas a gastar muito em um prazeroso final.
A primeira coisa que eu tenho que recolher é que por intervenção de então, ou Cordeiro, ou o “gordo” Carstens têm a mais remota idéia da realidade que se vive no país. No entanto essa é outra história.
O que é um facto é que se gasta melhor do que ganha, visto que vêm as dívidas e como não é suficiente, faz-se uma bola de neve da qual nem se poderá sair. Deste jeito, gastar mais do que se ganha, contudo o dinheiro nem alcance, não é uma opção viável para ninguém.
Na minha experiência, felizmente, tive a chance e a sorte de apoiar novas pessoas com renda de fato limitados, entretanto que conseguiu coisas verdadeiramente impressionantes. Gente que me ensinou extremamente, e que eu admiro. Não me dá pena dizê-lo, todavia orgulho. Sendo assim insisto tanto em meus artigos a respeito de o quão relevante é ter um intuito, ou uma aspiração. Já que eu vi com meus próprios olhos o extremamente que se pode alcançar quando se quer alcançar qualquer coisa na existência.
É verdade que há muita gente – muita no México – quase dois terços da população, que não vive: sobreviver. Tua renda nem chega a cobrir as necessidades elementares, e não há forma de obter mais. Mas ainda desse modo, um surpreso ao enxergar quantas pessoas, principalmente as mulheres trabalhadoras, conseguem salvar a despeito de seja algumas moedas em uma caixa de biscoitos. Ainda por este nível de renda há pessoas que, embora seja consegue salvar alguns centavitos pro caso de um dia se lhes oferece.
Desse modo, quando alguém como o meu irmão, com um rendimento modesto, porém de categoria média diz-me que nem pode salvar, o que penso é que simplesmente não estão dispostos a fazê-lo. São pessoas que gostariam de ganhar mais para poder viver com um pouco mais de folga (o entendo, e é muito natural, eu também quero viver menos apertado). E que por esse desejo, várias vezes, acabam gastando mais.
Procurar pretextos para começar é bastante fácil: é a situação mais confortável e uma forma de se auto-sacanear. É necessário determinação, entretanto, sobretudo, ter bastante claro o que você de fato quer pela vida, pra que as pessoas possam enfrentar seus fantasmas e começar a gerir excelente os seus recursos limitados.
Como eu digo ao meu irmão: se você não pode gastar mais do que ganha, então o véu de outra visão: trata de receber melhor do que você gasta. Tenha essa ambição, essa convicção de buscar por outro lado, mais renda. Pode ser vendendo produtos por catálogo, fazendo bolos, pintando, dando aulas, em término.
De novo: o único que poderá nos ceder essa convicção é uma meta, um objetivo firme, claro e que represente uma questão que tu realmente, muito dentro de nós, queremos atingir. Um propósito alinhado com nossos valores. Como já mencionei, eu tive a extenso satisfação de constatar que sim, é possível. E é inspirador.

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.