Investir em Nota promissória ou em Fundos?

Natalia me escreve: o banco me disseram que a excelente opção que tenho pra poupar dinheiro a cada mês, com juros e sem taxas, é abrir um fundo de investimento. Me disseram que investir em nota promissória ou depósito a tempo fixo não me permite recolher dinheiro da minha conta mensalmente. Qual é a excelente maneira para poupar no meu caso?
Natalia, a primeira coisa que tu deve fazer é buscar instrumentos que possam, primeiro, preservar o poder aquisitivo do seu dinheiro. É expor, que os rendimentos que lhe paguem, sejam maiores que a da inflação (ou, no mínimo, iguais).
Infelizmente, há bastante poucos bancos que pagam taxas de juros superiores à inflação, ao investir em nota promissória. Geralmente estão abaixo. Isto significa que se tú investir neles, os interesses que lhe não chegam a compensar a inflação. E, então, tu está perdendo dinheiro.
Pra ilustrar o fato, suponhamos que, hoje, pra comprar comida no supermercado, tem de um.000 pesos. Se a inflação for de cinco% ao ano, o ano que vem tú precisará de 1,050 pesos pra adquirir o mesmo. Se tú inverter esses 1,000 pesos em um prazo fixo que lhe paga 3%, por exemplo, no conclusão do ano você terá apenas 1,030 pesos. Isto é, nem vai regressar pra adquirir o seu super. Na realidade, ao investir neste instrumento, perdeu vinte pesos.
Os fundos de investimento são, sem dúvida, uma amplo alternativa que nos dias de hoje está disponível para o baixo e médio saver (e muitos investidores grandes também investem neles). Muitos deles oferecem disponibilidade diária, outros só a cada correto tempo. No entanto cuidado, existem muitos fundos, alguns deles também pagam rendimentos menores do que a inflação (infelizmente, muitos dos que oferecem os bancos que sua clientela “sucursal”).
O que eu sempre recomendo é que tu necessita comparar a toda a hora várias opções, para tentar achar a bem. É como comprar roupas: você a todo o momento se experimenta diferentes opções, pra localizar nem só que mais gosta, no entanto o que lhe resta um excelente. Avalia os produtos que oferecem, a abundância, valoriza os serviços, compare o que te dizem os consultores que tu visitar (muitos não são bem treinados, infelizmente).
Tu pode vir, além de seu banco, distribuidoras de fundos como a Allianz Fóndika ou Mais Fundos, as quais tú possui acesso a fundos diferentes de várias operadoras, e onde, certamente, tú vai encontrar uma alternativa adequada a tuas necessidades. Lá tu podes abrir uma conta com $ 10,000 pesos. Novas opções que valem a pena ver são Actinver, que dispõe de fundos próprios e também de algumas operadoras, através de us $ vinte.000 pesos, valor que também pede Ixe Fundos. Desde então, há mais alternativas: no suplemento de Fundos de Investimento do jornal O Economista, que se publica pontualmente o quinto dia útil de cada mês, tú poderá encontrar mais informações.
Enfim, os fundos de investimento são, em palavras práticas, portfólios de investimento. Quando tú investir neles, você se torna dona de um pouco desse portfólio. Em vista disso, é significativo sempre compreender como e em que tipo de instrumentos investe cada fundo, e que riscos possui.
Os fundos em instrumentos de dívida (os que investem em instrumentos de taxa fixa, como os bancários notas promissórias, títulos do governo ou de empresas) são qualificados, dessa forma que entender os seus riscos, é fácil.
Têm duas classificações:
Nunca invistam em um aparelho que nem se pode perceber perfeitamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.